O Namorado da Minha Ex - Capítulo 8

Conto de Danyel como (Seguir)

Parte da série O Namorado da Minha Ex

Passei minhas mãos sobre seu pescoço e sem nem pensar me entreguei, isto mesmo, não dava pra mentir era hora de encarar o desejo por aquele cara.

- Onde é seu quarto?

Fomos direto para o quarto da minha mãe e aos beijos, sentia o gosto dos seus lábios e meu corpo todo estava em energia do prazer, aquele cara branquinho de boca carnuda e jeitinho safado, cabelo liso, olhar meigo, naquele momento me perdia naquela cama ao seu lado, nesta altura já estávamos nu.

A luz de um abajur era nossa forma de se deliciar um com o outro e em beijos eu queria mesmo é receber aquela chupada diferente.

- Quer eh?

Tawan naquela luz com rosto e voz de inocente, mas, no fundo, era o bicho papão. hehehe

- Desde o primeiro momento que te vi, curti seu jeito!

Eu) - Também não entendo...

Tawan) Não busque entender, só me beija!

Eu deitado na cama e ele por cima de mim lascando um gostoso beijo, já descendo para os caminhos que me fez curtir demais essa vibe com ele, sua língua caminhava por todo meu corpo, chegando ao meu mamilo, percorrendo toda extensão da minha barrida se fazendo presente no meu instrumento de prazer que já estava duro feito pedra, curtindo agora a chupada mais gostosa que já recebi, com volúpia e vontade, realmente aquele branquelo sabia o que fazia.

Segurava minha pica com vontade, passeava com sua língua chegando as minhas bolas, eu me contorcia pois o prazer de tudo aquilo era diferente, ousado e desafiador, eu segurava sua cabeça o fazendo agora engolir tudo, com força eu movimentava meu membro dentro da sua boca, fudendo com vontade o fazendo curtir.

- Você é muito gostoso!!! Dizia ele…

Vindo na minha direção ele chegava até meus lábios, enquanto sua mão batia uma pra mim eu curtia o calor da sua pele, beijos e beijos..

- Quero isso tudo aqui dentro de mim…

Dizia ele já apertando meu cacete que pulsava na sua mão.

- Tem capa ai?

A pergunta dele e a minha vontade se misturava, não me recordava se havia alguma na minha carteira, ou se havia alguma na gaveta da minha mãe.

- Não sei!! Agora que são elas…

Tawan) – Se não se importar devo ter na minha carteira.

- Porque me importaria? Salvaria a pátria hehehe (rimos)

Ele se levantava e eu de olho naquela bunda branquinha, aquele cara magro alto de beleza a chamar atenção me cativava, porém nunca sai com nenhum cara mas confesso que sentia muita vontade, afinal toda dúvida e receio do momento parecia passar, o que sentia agora era vontade de fazer acontecer, era a segurança de todo carinho que ele me passava.

- Achei!!

Todo sorridente caindo em cima de mim, já desligando o abajur e ligando o ar-condicionado…

- Eita!!!! Promete em…

Tawan) – Não é o que você quer?

- Ohhh se é.

Me beijando ele caia sobre meu corpo e já com a mão sentia o pulsar do prazer que receberia, logo descendo ate meu mastro ele me fazia delirar com quela mamada gostosa, e melhor colocava a camisinha com a boca, gostosamente…

Excitação e uma vontade louca de curtir aquele branquelo, assim fiz, ele deitou ao meu lado, de bunda empinada pra cima, acariciava aquele rabo já com a mente a mil, MAS ouço passos, a porta abrir e a luz ser acessa, caiu de lado puxando a coberta rapidamente... ouvindo..

- Lucas porque não dormiu no seu quarto?

Ouvia a voz do Gean abaixar a medida que via Tawan.

- Ah… entendi… Dizia ele.

#Continua

============

Recado do Autor

Quanta emoção, não?

E agora? O que você acha que vai aconteceu?

Deixe sua opinião e voto

Comentários

Há 0 comentários.