MENTIROSO

Conto de CAL como (Seguir)

Parte da série LUKE

Senti a excitação de Pedro, até goste, mas está cedo demais para uma transa entre nós. Então resolvi me afastar.

- O que foi? - diz ele com cara de confuso.

- Pedro, acabamos de começar um namoro e acho que está...tá cedo demais para nós transarmos! - digo nervoso.

- Tá tudo bem, amor, eu não vou forçar a barra, vai ser tudo no seu tempo. - diz ele sorrindo e me beijando.

- Assim, eu fico mais aliviado. - digo menos nervoso.

Colocamos nossas roupas e fomos embora, fazendo aquele percurso de volta para casa maravilhoso, com aquela paisagem incrível, à natureza fantástica a nossa volta. Contudo, me sentindo feliz, livre e completo, com o Pedro ao meu lado, todos os meus problemas somem, me sinto tão protegido, e confiante, ele desperta isso em mim.

Saímos da estrada de terra, e assim chegando na estrada de asfalto, indo rumo a minha casa, até porque a essa altura, não há mais aula. Já sei que vou ter que dar satisfação aos meus pais, de onde eu estava, com quem e o porque do atraso. Mas nem isso, vai tirar minha paz, estou tão feliz, que nada pode me afetar, nem mesmo as broncas dele.

O carro, parou em frente a minha casa, então resolvi descer, mas Pedro, segurou meu braço.

- Você acha que vai aonde, sem me dar um beijo? - diz ele com uma cara de safado.

- Pra casa! - digo provocante.

- Mas, não vai mesmo. - diz ele, me puxando, me beijando e passando à mão em todo o meu corpo, o clima esquentou, então decidi quebrar o clima e me afastar.

- Não Pedro, agora não! - digo ofegante.

- Tá bom, parei. - diz ele desgrudando de mim.

- Agora, eu vou pra casa, tchau! - digo dando um último beijo nele e saindo do carro.

- Até amanhã, amor!

- Até! - digo já na causada e aceno pra ele, que me manda um beijo no ar e assim arrancando com o carro, e saindo do meu campo de vista.

Entro em casa, passo pela sala, e não vejo ninguém, fui até à cozinha, e também não vejo ninguém e nem nas outras partes da casa - hoje é meu dia de sorte. - fui para o meu quarto, tirei minha roupa, e fui tomar um banho. Voltei, coloquei uma roupa limpa, deitei na cama, e fiquei relembrando os acontecimentos de hoje, que foi maravilhoso e com isso dormi. Tive um pesadelo - Onde estou? Que lugar esse? Está muito escuro aqui, tem alguém aí? Socorro! De repente uma porta se abre, e um homem apareceu e falou:

- Cala a boca! - diz ele gritando

- Quem é você? O que você quer comigo? - digo com medo.

- Sou seu namorado, eu quero você todo pra mim.

- Eu nunca vou ser seu! - digo gritando

- Se você não ser meu, você não será de mais ninguém! diz ele gritando

- Socorro!! - digo gritando por ajuda.

- Já falei pra você calar a boca! - diz ele me dando um tapa na cara e colocando um pano na minha boca.

- Ninguém vai saber que a gente está aqui. - diz ele rindo. - Acordei, todo suado e assustado, levantei da cama e fui ao banheiro lavar me rosto pra despertar realmente, olhei no relógio e já era 18h30, fui pra sala e vi meu padastro sentado no sofá e vendo TV, então resolvi me juntar a ele.

- Boa noite, Silva!

- Luke, boa noite, como foi seu dia?

- Bom, foi normal. - digo não revelando a verdade.

- Normal? - diz ele querendo saber mais detalhes.

- É normal, fui à escola, assisti a aula e depois voltei pra casa, ou seja, tudo normal!

- Entendi, bom você tá com fome?

- Sim, estou!!

- Então, eu vou ir preparar o jantar, porque hoje sua mãe vai chegar tarde!

- Mas porque? - digo curioso.

- Porque, hoje, na empresa vai ter uma palestra muito importante e vai ser umas 20h00.

- Atá, entendi.

- Agora, eu vou preparar o jantar! - diz ele, indo em direção da cozinha.

Fique vendo um pouco de TV e depois fui para o meu quarto pegar meu celular pra conversar um pouco com o Pedro, até a janta ficar pronta. Mandei uma mensagem pra ele no Whats:

- Pedro!

- Oi amor! <3

- Como você tá?

- Triste!

- Triste? Mas porque? - digo preocupado.

- Por causa, que você não está aqui comigo!

- Seu besta, fiquei preocupado! - digo aliviado.

- Desculpa kkk não foi minha intenção!

- Eu sei, mas... - Meu padastro, bate na porta:

- Pode entrar!

- Bom, o jantar está pronto, vamos jantar?

- Sim, eu já vou, só vou acabar de conversar aqui e já estou indo.

- Ok, vou ficar te esperando! - diz ele, indo pra cozinha. (Voltando a conversar com Pedro)

- Amor, eu vou ir jantar, amanhã nos se vemos na escola!

- Tá bom, até amanhã bjss!

- Até gostoso! - Enfim, levantei da cama e fui pra cozinha jantar. O jantar estava maravilhoso!

UMA SEMANA DEPOIS

Mais uma semana que começa e com isso mais uma semana de aula. Me arrumei, tomei café e depois, fiquei na sala esperando o Pedro, vim me buscar. Desde que começamos a namorar, ele sempre vem me buscar para irmos para escola juntos. Ouvi a buzina do carro de Pedro, então eu fui ao seu encontro, saí de casa e vi meu namorado do lado de fora do carro, com um sorriso lindo, abracei ele e entrei no carro, e ele fez o mesmo, fecho os vidros do carro, e começou a pegação. O Pedro, estava intenso, com muito fogo e eu também, mas resolvi não acelerar as coisas, só temos uma semana de namoro e isso não é o suficiente pra chegarmos ao finalmente, me separei dele e coloquei o cinto de segurança.

- Vamos Pedro, não podemos nos atrasar! - digo olhando para o volume nas calças dele.

- Tá certo, não podemos nos atrasar. - diz ele, passando a mão em cima de seu volume.

- Pedro, menos! - digo já querendo cair de boca naquela rola.

- OK,OK, parei! - diz ele rindo da situação.

Ele arrancou com o carro, e assim fomos para à escola, um pouco antes de chegar na escola, ele para o carro para mim descer, para que ninguém nos veja juntos - Sim, estamos namorando escondido, apenas quem sabe é a Helena, resolvemos não contar pra ninguém, só decidimos contar para ela e para o Victor, mas a Helena me falou pra não contar para o Victor, que assim seria melhor, não entendi, mas ela não quis me contar o motivo. - antes de descer do carro, agarrei ele, dei um beijo bem intenso, e para provocar passei a mão no pau dele e fui saindo do carro sem olhar pra trás. Cheguei na escola, fui direto para minha sala, Helena e Victor já estavam presentes, abracei eles e sentei no meu lugar. Logo depois, entra Luís e Pedro, Pedro entra com os olhos vidrados em mim, e Victor percebeu nossos olhares e resolveu me perguntar:

- Porque o Pedro, tá te olhando com tanta intensidade?

- Eu não sei, estranho esse garoto! - digo dando uma de loko e Helena ri.

- Euem, o Pedro tá estranho, mas enfim, isso não é da minha conta. - diz ele acabando com o assunto.

Agradeci mentalmente, por ele não fala mais nada. O professor Henrique, de matemática entrou na sala e começou a encher o quadro com fórmulas e exercícios, por causa que semana que vem já tem prova, enfim a aula chegou ao fim, e com isso o sinal bateu, fazendo a alegria da turma. Arrumei minhas coisas, fui saindo da sala com a Helena e Victor, chegando no portão da escola me despeço deles, olho pra trás e está vindo o Pedro e seu amigo, resolvo partir, indo até o local onde, Pedro, me busca para irmos pra casa, em menos de um minuto vejo o carro dele vindo, ele para o carro do meu lado, e eu abro a porta e entro no carro. Ele já me pega pelo pescoço, me puxando para um beijo quente e molhado, as coisas se intensificam fazendo a temperatura subir, então começo a passar a mão em todo seu corpo, o volume em sua calça já está mexendo com a minha cabeça, eu estou vendo que eu não vou aguentar muito tempo para nossa primeira vez, mas não vai ser aqui dentro do carro, resolvo parar.

- Pedro, vamos parar por aqui, porque eu estou vendo, que eu não vou conseguir me controlar! - digo passando a mão no meu pescoço.

- Bom, mas essa é a intenção. - diz ele com uma cara de safado.

- É seu safado, mas eu não quero que a nossa primeira vez seja dentro de um carro!

- Tá certo, então qual lugar você sugere? - diz ele com expectativa.

- Não sei, lá em casa não dá e eu também não quero que seja em um motel.

- Tá bom, vou falar com um amigo meu, pra ver se ele me empresta a casa dele, o que você acha?

- Seria ótimo! - digo adorando a ideia.

- Então, hoje, eu vou ir falar com ele, pra ver se ele pode emprestar pra esse final de semana, tudo bem pra você?

- Pra mim, está ok. - digo feliz, mas nervoso por ser minha primeira vez. Será que vai ser a dele também?

- Pedro!

- Oi amor?

- Posso te fazer uma pergunta? - digo sem graça.

- Lógico que pode!

- Bom...também vai ser sua primeira vez ou você já chegou ao finalmente com alguém?

- Não...eu já transei. - diz ele meio sem graça.

- Foi com menina? - digo mega curioso.

- Sim, foi.

- Ata. - digo encerrando o assunto.

Ele me deixou, em frete a minha casa e foi embora. Entrei em casa, fui no quarto deixar meu material, depois fui pra cozinha preparar alguma coisa para mim comer, comi e fui tomar um banho, saindo do banho ouvi meu celular aptar, então resolvi ver do que se tratava, era mensagem do Victor:

- Tá em casa?

- Sim, estou!

- Posso ir aí, tenho uma coisa pra te falar!

- Claro que pode, vem logo! - digo mega curioso.

- OK,já estou indo.

- OK.

Vinte minutos depois, escuto a campainha tocar, vou atender é o Victor, abri a porta e era ele.

- Entra amigo!

Fomos para o meu quarto e então resolvi perguntar:

- Victor, diga o que tu quer me contar!? - digo curioso.

- Bom...Luke, eu vou ser direto e sem rodeios.

- OK!

- Luke...eu...eu estou apaixonado por você e eu te peço uma chance de te fazer feliz! - diz ele rápido e direto, e isso me pegou de surpresa.

- Como assim, você está apaixonado por mim? nós somos amigos, Victor! - digo perplexo.

- Eu sei, mas no coração nós não mandamos, Luke!

- Me desculpe Victor, mas eu não sinto nada por você, a não ser amizade!

- Você já tem alguém? É isso não é?

- Sim, eu já tenho alguém, mas mesmo se eu tivesse sozinho, eu não ia conseguir ficar com você, até porque eu só te vejo como um amigo.

- Mas quem é ele? - diz ele nervoso.

- Não interessa, isso não é da sua conta!

- OK, mas eu não vou desistir de você! - diz ele indo embora.

O Victor, está loko, como ele foi se apaixonar logo por mim, amigo dele? Isso é uma loucura. O resto do dia foi normal, minha mãe e meu padastro chegaram do serviço, conversamos, jantamos e depois eu fui dormir.

Mais um dia que começa, me arrumei, tomei café, Pedro veio me buscar como de costume, namoramos um pouco dentro do carro, depois fizemos o mesmo esquema, ele me deixou um pouco antes da escola. A aula correu normalmente, mas o Victor faltou. Depois, fui pro local pra esperar o Pedro me buscar, ele veio e eu entrei no carro, então resolvi contar pra ele sobre o Victor:

- Pedro, preciso te contar uma coisa!

- Fala amor, o que foi?

- O Victor, tá apaixonado por mim.

- O que? Como assim? Ele tá maluco? - diz ele nervoso.

- Calma, eu falei pra ele que entre nós não ia rolar nada, apenas amizade. Mas ele falou que não vai desistir de mim.

- Esse cara está maluco, eu vou acabar com ele!

- Não, você não vai fazer nada com ele.

- Tá bom, amor, vamos esquecer o Victor...- diz ele me agarrando, tudo estava ficando muito quente, o volume se formou na calça dele, e na minha também, resolvi esfriar o clima.

- Vamos com calma, que o final de semana, já depois de amanhã e você vai me ter todo pra você!

- Não vejo a hora! - diz ele empolgado.

- Eu também!

Ele arrancou com o carro, e fomos rumo a minha casa, me deixou em casa e foi embora. Cheguei e fui direto tomar um banho.

( PEDRO )

Cheguei em casa, depois de deixa o Luke, na dele. Mandei uma mensagem para o Luís.

- Luís?

- Fala comigo, mano!

- Bom, o plano está pronto para ser finalizado, mas falta só um detalhe!

- Qual? Me fala que eu resolvo!

- Eu marquei finalmente transar com o Luke, porém ele falou , que não quer que seja em um motel, e que na casa dele não dá também, aqui em casa também não dá!

- Bom, vocês podem vim pra cá, mas tem um detalhe só pode ser pra manhã, porque todos aqui em casa vamos pra fazendo do meu tio e voltamos sábado à noite.

- Então, tá tudo ok, só vou falar com ele!

- Você pode trazer ele pra cá amanhã, na hora que você quiser, e eu já vou deixar as câmeras todas prontas no meu quarto, e é só você levar ele pra lá e fazer o trabalho.

- OK, pode deixar!

- OK, depois, eu te mando uma mensagem pra te falar que acabei de arrumar as câmeras.

- Tá bom, mano.

Fui até à cozinha preparar algo para comer, fui até à geladeira pra ver o que tinha, porém na porta tinha um bilhete da minha mãe dizendo, que só voltava amanhã bem cedo. Então, resolvi chamar o Luke, pra vim pra cá, para vermos umas séries e ficar agarradinhos, para mim começar colocar Xeque-mate em ação. Mandei uma mensagem pra ele:

- Luke Santiago!

- O que foi, Pedro Silvestre?

- Hoje, eu estou em casa sozinho e minha mãe só vem amanhã, o que você acha de vim pra cá? Eu vou aí te buscar!

- Bom, eu vou, então vem me buscar, mas não vai rolar nada demais!

- Tá bom, estou indo aí te buscar!

- Vou ficar te esperando!

- OK.

( LUKE )

O Pedro, está vindo me buscar, então vou ir me arrumar e passar um perfume bem cheiro, até porque meu namorado merece. Trinta minutos depois, a campainha toca, fui atender e era o Pedro, ele entro me agarrando, mas paramos rápido, porque meu padastro podia chegar a qualquer momento. Pedro cheiro meu pescoço e falou:

- Nossa, que perfume gostoso, assim como você, não vejo a hora de explorar cada parte de seu corpo!

- E você não sabe como, eu tô querendo sentir você dentro de mim!

- Falando nisso, consegui a casa, mas só pode ser pra manhã até sábado à tarde, o que você acha?

- Pra tá tudo ok, até porque eu não tô mais aguentando!

- Eu também, não, mas vamos lá pra casa logo!

- Vamos!

Saímos, tranquei minha porta e entrei no carro. Chegamos na casa dele, que é bem bonita por sinal, entramos, ele fechou à porta e nós começamos a nos beijar, ele me levou para o seu quarto, deitamos em sua cama, depois ele foi pra cozinha preparar algumas coisas para a gente comer, mas antes ele pediu pra mim escolher algumas séries para a gente assistir. Eu estava escolhendo umas séries bem legais, quando ouvi o celular do Pedro vibrar em cima do criado mudo, fui ver o que era, e era uma mensagem de Luís, porém o celular estava com senha, mas tinha o caminho do padrão desenhado com o dedo sobre a tela, então consegui desbloquear, mais quando vi as mensagens, eu fiquei no chão. É tudo uma armação do Luís com o Pedro, para gravar a nossa transa! Como ele teve coragem de fazer isso comigo? Esse mentiroso. Me usar pra conseguir dinheiro? Que tipo ser humano ele é? Tive vontade de chorar, porém não posso ser fraco nesse momento, cansei de ser o coitado, o enganado, agora são eles que vão ver do que eu sou capaz! Peguei, o celular e mandei OK para o Luís, e apaguei essas últimas mensagens e coloquei o celular no mesmo lugar. Eles não perdem por esperar, agora são eles que vão jogar o meu jogo!

-----------------------------------------------XX--------------------------------------------------------

PROMETO QUE, AMANHÃ, VAI TER UM NOVO CAPÍTULO E DIGO MAIS, VAI ESTÁ PEGANDO FOGO!

--------------------------------------- I LOVE YOU GUYS! ------------------------------------------------

Comentários

Há 2 comentários.

Por Pop-Afro em 2017-07-17 14:43:10
Ataque pra cardíaco.... Continua faz favor
Por Nyckson em 2017-07-14 17:58:35
Não para de escrver por favor.... sou teu fã....